Portal da Propaganda www.portaldapropaganda.com

25/07/2005 19:05

Eletronorte confirma rompimento com DNA

Marcelo Bortoloti

A Eletronorte confirmou que a conta publicitária da estatal está deixando a DNA Propaganda. De acordo com a empresa, a decisão já foi tomada pelo departamento de publicidade e aguarda a próxima reunião do conselho diretor, que ocorre nesta quarta-feira, dia 27 de julho, para ser sacramentada. A Eletronorte informou ainda que tanto a DNA quanto os demais fornecedores já foram comunicados.

De acordo com matéria publicada na última sexta-feira no jornal Valor Econômico, o contrato foi rompido porque a DNA, que tem entre seus sócios o empresário Marcos Valério, teria falsificado documentos para superfaturar serviços prestados à Eletronorte, que é atendida pela agência desde 2001. (Leia a versão da DNA em comunicado oficial reproduzido abaixo.) 

Além das contas públicas do Banco do Brasil e da Eletronorte, a DNA também começa a perder clientes da iniciativa privada, como seriam os casos da Odebrecht, que havia contratado a agência para um lançamento imobiliário em Belo Horizonte, e da construtora Canopus.

A SMPB, outra agência de Marcus Valério, também já amargou as perdas dos Correios, Câmara dos Deputados (o contrato não será encerrado, mas o presidente Severino Cavalcanti já informou que não utilizará mais os serviços da agência) e também da Universidade Fumec.

Leia abaixo, na íntegra, o comunicado oficial da DNA, negando as acusações publicadas pelo jornal Valor.

A respeito da notícia publicada na edição de 22 a 24/07/05 no jornal VALOR ECONÔMICO, sob o título 'Empresa de Marcos Valério falsifica documentos e engana Eletronorte', a DNA Propaganda entende que é no mínimo estranho tal pois não se exerceu o princípio básico do jornalismo, que é o de ouvir sempre os dois ou mais lados da questão. É mais inacreditável ainda que isso se dê num veículo da importância e da seriedade do VALOR ECONÔMICO.

Já que não fomos procurados para dar a nossa versão dos fatos, a DNA se sente na obrigação de esclarecer as seguintes informações publicadas:

Diz o jornal: "A agência de publicidade DNA, do empresário Marcos Valério de Souza, falsificou documentos para aumentar o preço de serviços prestados à Eletronorte, estatal de energia que tem contratos de propaganda desde 2001. A fraude foi detectada em auditoria interna e consta de relatório da empresa..."
"...A auditoria descobriu que a DNA fraudou documentos para elevar o custo de serviços prestados por seus fornecedores à Eletronorte...."
"...Pelo contrato com a Eletronorte, a DNA era obrigada a fazer pelo menos três propostas para a execução dos serviços. A auditoria detectou que "algumas das propostas dos referidos fornecedores apresentam semelhanças nas assinaturas, evidenciando terem sido elaboradas por uma mesma pessoa(...), sem haver a preocupação da contratada em buscar o melhor preço."
"...Acrescentou ainda que o formulário das 'propostas', apresentadas pela DNA como sendo da Proroupas, não é mais utilizado por sua empresa e até o endereço já foi alterado..."
"...A auditoria estranhou outro dado, que levanta suspeitas sobre a idoneidade do fornecedor ou, no mínimo, desinteresse da DNA em negociar melhores preços..."

Sobre estas questões a DNA Propaganda esclarece: os fornecedores destes serviços acima descritos e suas práticas comerciais, eram determinados pela Diretoria de Gestão da Eletronorte, através do Sr. Wagner Juraci, assessor da diretoria. A DNA não apresentou propostas neste sentido e muito menos negociou preços nos trabalhos em questão, por determinação da própria Diretoria de Gestão da Eletronorte. Se não houve uma tomada de preços, se documentos foram falsificados, adulterados ou serviços superfaturados, a DNA não teve nenhuma participação nisso. Outra coisa importante: esta auditoria não procurou ouvir e nem tão pouco notificou a DNA em nenhum momento.

Quanto ao outro assunto: "...Em janeiro de 2005, a agência faturou os serviços de impressão de 2 mil exemplares do "Relatório Social/2003 da Eletronorte", no valor de R$ 68.772,80. O serviço, feito com atraso pela DNA, teve um agravante: em fevereiro, uma "significativa quantidade" da publicação não havia sido distribuída." O que de fato ocorreu: a solicitação do "Relatório Social/2003 da Eletronorte" à DNA foi feita no dia 25/06/2004, às 15:27h. No dia 02/07/2004, às 16:47h, o trabalho foi encaminhado a Eletronorte para aprovação. Voltou à agência somente no dia 07/12/2004, às 16:59h para finalizar e produzir. O trabalho produzido foi entregue diretamente à Eletronorte, pelo fornecedor, no caso uma gráfica, no dia 27/12/2004, às 15 h. A distribuição do material é de inteira responsabilidade da Eletronorte. Portanto, não atrasamos na execução dos serviços e nem é de nossa responsabilidade a distribuição do material em questão.

tamanho da letra

a a a
Download Comunicação Prêmios Comunicação

BuscaRápida

Esqueci! Cadastre-se
© 2002- Revista About e Portal da Propaganda
Redação, Administração, Publicidade, Circulação e Prêmios - R. Cardoso de Almeida 788, 11º andar, cj. 112/113 - Perdizes - CEP 05013-001
São Paulo - SP - Tel. (11) 3675-9065